Portal de Notícias do Município do Funchal.

Balcão do Investidor da CMF já avançou com mais de 900 pedidos de licenciamento

A Câmara Municipal do Funchal candidatou, este mês, o seu Balcão de Investidor aos Prémios Europeus de Promoção Empresarial 2021 (EEPA).

A Câmara Municipal do Funchal candidatou, este mês, o seu Balcão de Investidor aos Prémios Europeus de Promoção Empresarial 2021 (EEPA), uma iniciativa da Comissão Europeia, coordenada em Portugal pelo IAPMEI – Agência para a Competitividade e Inovação. 

Os prémios distinguem iniciativas identificadas como boas práticas de promoção empresarial em várias áreas, em função da especificidade do seu contributo para o desenvolvimento económico e o emprego das regiões. A candidatura conta com o apoio oficial da ACIF – Associação Comercial e Industrial do Funchal e destaca o trabalho realizado desde o verão de 2015, tendo o organismo diligenciado, até hoje, 908 pedidos de licenciamento de atividade.

O Presidente Miguel Silva Gouveia explica que “o Balcão do Investidor foi criado pelo atual Executivo com vista a dinamizar a economia local, através da promoção e do acompanhamento de processos de investimento, fornecendo ao empreendedor ou investidor toda a informação necessária para a concretização de projetos empresariais. Este serviço, prestado pela CMF, compreende o fornecimento de informação, desde a consolidação da sua ideia de negócios à sua materialização, sendo que, para além destas valências, é também missão do Balcão zelar pelo tecido empresarial já existente no município. Ao longo destes seis anos, este tem sido um organismo de referência para o comércio e serviços do Funchal, tendo registado, até hoje, 8110 atendimentos, e ficado ligado ao nascimento de muitos novos negócios.”

Missão importante na resposta à crise

O Balcão do Investidor nasceu como um organismo municipal inovador a nível regional, capaz de funcionar como o elemento responsável pela operacionalização do Programa de Revitalização do Comércio e Serviços do Funchal, outra iniciativa do atual Executivo Municipal que, até hoje, já implementou cerca de 100 medidas de apoio e estímulo à economia local. Visando a criação de um ambiente propício ao investimento e à promoção do empreendedorismo, ao desenvolvimento empresarial e à geração de emprego, “o Balcão do Investidor da CMF tem contribuído para a descentralização de procedimentos, a simplificação e a agilização administrativa e para dotar o processo de assessoria técnica de um carácter mais célere e personalizado. Este tem sido, igualmente, um elemento fulcral no processo de aproximação progressiva do Município ao investidor, com o intuito de adequar as iniciativas da autarquia às necessidades do público”, reforça o Presidente.

Fortemente caracterizado pela sua assessoria técnica, o Balcão do Investidor disponibiliza apoios a empresas, através de um constante programa de iniciativas que vão ao seu encontro, “e, durante a crise pandémica, foi capaz de cumprir a sua missão com distinção. O Selo Loja Segura, a campanha Eu Compro local, a plataforma Comércio ao Serviço ou o site Covid19 Empresas são alguns dos exemplos práticos da importância deste trabalho, desenvolvido em prol da promoção empresarial no Funchal, num contexto em que as empresas funchalenses se encontravam profundamente debilitadas e com maior exposição ao risco.” Durante os últimos 12 meses, o Balcão procedeu a 1431 atendimentos, num exemplo vincado da sua proximidade e eficácia, tendo sido reforça a assistência por telefone, email e, inclusive, via redes sociais.

Outro dos domínios deste organismo é a estratégia municipal para o empreendedorismo, denominada «Funchal Empreende», que continua a desenvolver um ambiente propício ao nascimento de redes de networking, das quais resulta, de resto, a mais recente iniciativa da CMF, o Viveiro de Lojas, que pretende ajudar a densificar o tecido comercial local com novos e diferenciados conceitos.

Organismo de referência na economia local

Miguel Silva Gouveia reforça que “o crescimento verificado ao longo do período de vida do Balcão comprova o sucesso da sua intervenção no panorama económico do concelho, sendo de destacar, em especial, que nestes quase seis anos de vida registámos mais de 900 pedidos de licenciamento de atividade, o que é um número deveras significativo. O Balcão contribuiu, assim, para a inversão do saldo negativo entre empresas constituídas e dissolvidas no concelho que se vinha a verificar desde 2009, marcando, com a sua atividade, a melhor fase do crescimento económico regional.”

- Campanhas CMF -

ARTIGOS RELACIONADOS

Este website usa cookies para melhorar a experiência do utilizador. Ao continuar a navegar em funchal.pt está a consentir a utilização de cookies. Aceito