Portal de Notícias do Município do Funchal.

CMF aposta na exploração e comercialização sustentável de mariscos da Macaronésia

A Autarquia, através da Estação de Biologia Marinha do Funchal, prevê realizar este ano mais uma campanha de mar, desta feita, dirigida à Sapateira das Ilhas, no âmbito do projeto ‘Mariscomac’.

A Câmara Municipal do Funchal, através da Estação de Biologia Marinha do Funchal, prevê realizar este ano mais uma campanha de mar, desta feita, dirigida à Sapateira das Ilhas, no âmbito do projeto ‘Mariscomac’.

Esta é uma espécie colhida entre 400 a 600 metros de profundidade, sendo que existem ainda lacunas de conhecimento sobre a mesma. Nesse sentido, este ano o objetivo é fazer uma missão especificamente dedicada à sapateira, na baía do Funchal.

Tal como a lagosta, esta espécie é muito apreciada e possui um elevado potencial de aproveitamento comercial e  também de exploração. O investimento total do Município nesta iniciativa ‘Mariscomac’ é de 95 mil euros, comparticipados a 85% pelo FEDER. 

Este é um projeto que teve início em 2017, com término previsto em 2021, e que vai ao encontro de dois dos pilares e desígnios do atual Executivo Municipal: a Sustentabilidade Ambiental e a Inovação. Com efeito, a Câmara Municipal do Funchal é a única Autarquia do país com um departamento dedicado à Ciência.

Em suma, o ‘Mariscomac’ aposta no desenvolvimento de condições técnico-científicas, formação, transferência de tecnologia e conhecimento, visando fomentar a exploração e comercialização sustentável de mariscos na Macaronésia. Nesse sentido, é um projeto de cooperação transregional envolvendo as regiões Macaronésicas da Madeira, Canárias e Cabo Verde, no âmbito do Programa de Cooperação INTERREG V-A Espanha-Portugal MAC (Madeira-Açores-Canárias) 2014-2020, aprovado pela Comissão Europeia e cofinanciado pelo FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Pretende, ainda, desenvolver condições técnicas e bases científicas para a exploração sustentável de mariscos e peixes nas águas, quer costeiras quer profundas, da Madeira, Canárias e Cabo Verde e sua comercialização. Os seus objetivos específicos são a valorização da pesca tradicional, o desenvolvimento de novas pescarias e a inovação e mais-valia dos produtos para reforçar as interações na fileira das pescas. São também metas deste projeto o fomento de novos modelos de negócio associados aos produtos valorizados e inovadores para aumentar a competitividade do tecido socioeconómico das pescas, restauração e turismo e o incremento de sinergias nos distintos subsetores económicos envolvidos.

O ‘Mariscomac’ tem como coordenador geral a Secretaria Regional de Mar e Pescas / Direção Regional do Mar e, além da Câmara Municipal do Funchal / Estação de Biologia Marinha do Funchal, conta ainda como parceiros com a Universidad de las Palmas de Gran Canaria, o IMar – Instituto do Mar de Cabo Verde (ex-Instituto Nacional de Desenvolvimento das Pescas), a Universidade Técnica do Atlântico, Cabo Verde, a Escola de Hotelaria e Turismo de Cabo Verde e o Instituto de Apoio e Promoção Empresarial de Cabo Verde.

- Campanhas CMF -

ARTIGOS RELACIONADOS

Este website usa cookies para melhorar a experiência do utilizador. Ao continuar a navegar em funchal.pt está a consentir a utilização de cookies. Aceito Ler mais...