Portal de Notícias do Município do Funchal.

CMF está a limpar 34 ribeiros em todo o concelho

A Câmara Municipal do Funchal deu início aos trabalhos de limpeza que vão abranger 34 ribeiros e cursos de água de todo o concelho e que vão decorrer ao longo das próximas semanas. A intervenção é uma medida de prevenção de cheias, e a primeira fase decorreu no passado Verão, abrangendo então um total de 18 ribeiros, num investimento municipal que ascende a 63 mil euros.

O Presidente Miguel Silva Gouveia explica que “são cerca de 10 km lineares de linhas de água, localizadas em aglomerados populacionais de todas as freguesias do Funchal, que estão a ser limpas pela Autarquia, de modo a assegurar as condições necessárias ao bom escoamento das águas e minimizar o risco de ocorrência de cheias. Depois de uma 1ª fase de intervenção no Verão passado, antes do início do equinócio de outono e da época das chuvas, em determinados pontos prioritários, o objetivo agora é prevenir a intensidade hidrográfica entre o fim do inverno e o início da primavera.”

“A sustentabilidade das bacias hidrográficas é de extrema relevância para o Município do Funchal, e é nesse sentido que temos vindo a investir na limpeza dos ribeiros. Estamos empenhados em garantir a segurança das populações, a limpeza dos resíduos destes espaços e ainda a remoção das plantas invasoras, trabalhando em prol da qualidade de vida na nossa cidade e da sustentabilidade dos habitats”, refere o autarca.

A limpeza das linhas de água é uma ação fundamental para a sustentabilidade de uma bacia hidrográfica, viabiliza a conservação do bom estado químico e ecológico das águas, garante o fluxo dos caudais líquidos e sólidos (areias, lamas e sedimentos) em situações hidrológicas normais ou extremas e minimiza o risco para as pessoas e bens, em situações extremas.

“Este é, de resto, um trabalho que exige ser realizado com condições específicas de segurança, devido à altura de alguns troços de ribeiros/ribeiras, do acesso ao interior dos cursos de água e da dificuldade em retirar material como os resíduos ou a vegetação do interior dos mesmos, após executar a limpeza”, sublinha Miguel Silva Gouveia.

Na limpeza de ribeiros promovida pela CMF destacam-se, entre outros, trabalhos de remoção de espécies vegetais e de resíduos, a remoção da vegetação arbórea, arbustiva e subarbustiva, de modo a assegurar as condições de fluxo dos caudais líquidos e sólidos (areias, lamas e sedimentos), e a remoção de todo o material lenhoso morto e vegetação com caráter invasor, dos resíduos sólidos urbanos, resíduos de construção e demolição, pneus, sucata, monos, resíduos de equipamentos elétricos e eletrónicos e demais resíduos existentes.

O Presidente explica, por fim, que “há muitas linhas de água próximas de aglomerados populacionais que não têm efetivamente um nome, o que exige um trabalho acrescido para efeitos de localização por parte dos serviços municipais que acompanham esta intervenção, designando o ribeiro pela sua localização ao arruamento mais próximo. Para efeitos de sensibilização, a Câmara Municipal do Funchal lembra, igualmente, que disponibiliza um serviço de recolha de monstros, evitando assim o seu depósito nos ribeiros e outros locais inapropriados, e prevenindo os riscos associados a este tipo de atitudes para o meio ambiente e para a segurança das populações em caso de cheias. O pedido pode ser feito através do Contact Center da CMF.”

- Campanhas CMF -

ARTIGOS RELACIONADOS

Este website usa cookies para melhorar a experiência do utilizador. Ao continuar a navegar em funchal.pt está a consentir a utilização de cookies. Aceito Ler mais...