Portal de Notícias do Município do Funchal.

CMF investiu 120 mil euros no Edifício 2000 para instalação de serviços camarários

As novas instalações compreendem cerca de 930 m2 de área entre zonas comuns, gabinetes, um auditório, uma receção, uma copa, um espaço para café, e ainda balneários.

Miguel Silva Gouveia, Presidente da Câmara Municipal do Funchal, e o respetivo Executivo municipal, acompanharam, esta manhã, a abertura das novas instalações da Divisão de Fiscalização Municipal e do Departamento de Mobilidade e Trânsito, que passam a estar situados no piso 6 do Edifício 2000, na sequência das obras de requalificação que decorreram naquele espaço.

As novas instalações compreendem cerca de 930 m2 de área entre zonas comuns, gabinetes, um auditório, uma receção, uma copa, um espaço para café, e ainda balneários. O Presidente referiu que “após termos resgatado a conceção deste espaço municipal por falta de pagamento da renda, a CMF deu início a obras profundas de reabilitação neste piso 6 e que agora depois de concluídas permitem oferecer condições excecionais de trabalho a 70 funcionários camarários.”

“A requalificação completa do edifício representou um investimento global de 120 mil euros, promovendo a deslocação de dois serviços da CMF, que inclusivamente já se encontram aqui a trabalhar, nomeadamente a Divisão de Fiscalização com os seus 30 funcionários, e também a Divisão de Mobilidade e Trânsito que possuí cerca de 40 colaboradores,” acrescentou.

O autarca lembrou que nos últimos anos a Autarquia tem vindo a recuperar e a beneficiar alguns espaços do Município para criar e instalar novos serviços “tem sido um esforço deste Executivo em melhorar as condições de trabalho dos nossos funcionários, como é o caso da transferência de todo o Aprisionamento para as instalações remodeladas de um armazém em Santa Rita, e também da criação das Águas do Funchal numa antiga escola primária em Santa Maria Maior.”

Nas novas instalações da CMF no Edifício 2000 serão realizadas todas as atividades de planeamento e gestão da cidade, mas também salvaguardado o atendimento ao público em casos relacionados com a mobilidade e a fiscalização. “Para além de servem dois serviços que trabalham no exterior, em diálogo permanente e de forma integrada, a sua localização facilita e muito o estacionamento, tanto para funcionários como também para os munícipes que nos procuram”, reforçou.

Miguel Silva Gouveia concluiu que “o nosso dever é dar condições de trabalho dignas e excecionais a todos os nossos trabalhadores, para que todos tenham o máximo conforto no seu dia a dia laboral, e possam colocar em prática todo o seu conhecimento e potencial, dando desse modo o melhor de si em prol dos funchalenses e da causa pública.”

- Campanhas CMF -

ARTIGOS RELACIONADOS

Este website usa cookies para melhorar a experiência do utilizador. Ao continuar a navegar em funchal.pt está a consentir a utilização de cookies. Aceito Ler mais...