Portal de Notícias do Município do Funchal.

Francisco Simões é o grande convidado da CMF para discursar no 25 de Abril

A Câmara Municipal do Funchal promove, este ano, o regresso da tradicional sessão solene sobre o 25 de Abril aos Paços do Concelho, depois do interregno do ano passado, devido à crise de saúde pública. A cerimónia terá lugar no próprio dia, domingo, na Sala da Assembleia Municipal, sendo que todos os partidos com assento na Assembleia Municipal farão uso da palavra.

O grande convidado da cerimónia deste ano será o conhecido escultor português Francisco Simões, cuja vida pessoal e profissional tem profundas ligações à Madeira. A cerimónia será realizada com as necessárias medidas de segurança e com lotação reduzida.

O Presidente Miguel Silva Gouveia destaca, desde logo, “a satisfação pelo facto de uma referência das artes portuguesas, como Francisco Simões, ter aceite o nosso convite para discursar na sessão solene do 25 de Abril, uma iniciativa da Câmara Municipal do Funchal que, desde 2014, se tornou numa referência para a Região.”

“O nosso convidado de honra, que desde há algum tempo está de regresso à Madeira, onde instalou o seu Centro de Artes, detentor de uma ampla coleção de arte e uma notável biblioteca, vai abordar a ligação entre as artes, a cultura e a liberdade, retratando a sua vasta experiência, na nossa Região, no país e no estrangeiro, antes e depois da Revolução”, acrescentou.

O autarca deixou a certeza de que “este será um testemunho extremamente enriquecedor para a cidade e, num momento em que, como todos sabemos, o Funchal está a elevar bem alto a bandeira da Cultura, com a candidatura da cidade a Capital Europeia da Cultura em 2027, o que é um corolário do profundo trabalho ao nível das políticas culturais desenvolvido pelo atual Executivo Municipal, a escolha de um homem das artes, com um percurso notável como o de Francisco Simões, foi lógica.”

“A cidade fica sempre a ganhar quando os melhores estão disponíveis para somar os seus contributos e esta é, como temos provado, uma candidatura agregadora, que conta, de forma especial, com todos os artistas que nasceram, vivem ou trabalham na Região”, concluiu o Presidente.

Francisco Simões nasceu em Almada, em 1946. Em 1969, iniciou a sua atividade como professor na Madeira, tendo sido docente no Funchal e diretor da escola da Ribeira Brava e Calheta. Em 1976, foi eleito Vice-Presidente da Câmara Municipal de Almada, e posteriormente, entre 1987 a 2006, colaborou com o Ministério da Educação.

Reformou-se da função pública em 2006 e, há cerca de dois anos, restabeleceu a sua residência no Funchal, onde instalou o Centro de Artes Francisco Simões, que se notabiliza pela respetiva coleção de arte e biblioteca.

A sua obra está presente em diversas coleções públicas e privadas e em museus nacionais e um pouco por todo o mundo, sendo autor de mais de 50 monumentos públicos. Do seu currículo constam, igualmente, mais de uma centena de exposições individuais e coletivas, realizadas em Portugal e no estrangeiro.

- Campanhas CMF -

ARTIGOS RELACIONADOS

Este website usa cookies para melhorar a experiência do utilizador. Ao continuar a navegar em funchal.pt está a consentir a utilização de cookies. Aceito