Portal de Notícias do Município do Funchal.

Funchal inaugurou Época Balnear 2021 com hastear da Bandeira Azul na Ponta Gorda

São quatro as praias e complexos geridos pela Frente MarFunchal co bandeira azul, nomeadamente a Praia Formosa, os complexos balneares da Ponta Gorda, Lido, e da Barreirinha.

O Presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Silva Gouveia, acompanhado pelo Executivo municipal, pelo Administrador da Frente MarFunchal, Nélson Abreu, e pelo Presidente da Junta de São Martinho, Duarte Caldeira, hasteou, esta tarde, a Bandeira Azul no Complexo Balnear da Ponta Gorda, numa cerimónia simbólica que inaugurou a época balnear deste ano no Funchal.

Miguel Silva Gouveia salientou, na ocasião, que “são cinco as bandeiras azuis que o Funchal dispõe para esta época balnear, sendo que quatro delas são geridas pela Frente MarFunchal, nomeadamente a Praia Formosa, os complexos balneares da Ponta Gorda, Lido, e da Barreirinha. A quinta bandeira pertence a um complexo privado, que é o Clube Naval do Funchal.”

“Este galardão ao qual se associa também três praias de nível ouro, de acordo com aquelas que são as classificações da Associação Bandeira Azul, reconhecem o trabalho que tem vindo a ser feito pela CMF não só ao nível das infraestruturas, mas também com todos os investimentos que fazemos anualmente para preparar todas as praias para a época balnear, e que este ano ascendeu a 40 mil euros”, acrescentou.

O edil funchalense lembrou que o trabalho da Autarquia passa, igualmente, “por capacitar os trabalhadores da Frente MarFunchal com formação contínua ao nível dos primeiros socorros e do manuseamento dos desfibrilhadores automáticos externos, que inclusivamente já permitiu salvar uma vida nas nossas praias.”

Questionado sobre se a saída da Madeira do corredor verde de viagens do Reino Unido tem afetado as entradas nos complexos, o autarca explicou que “as nossas praias são utilizadas maioritariamente por locais, mas muitas delas também recebem um elevado número de turistas. No entanto, e apesar de ser uma medida recente, não temos sentido nenhum reflexo proveniente dessa saída e até acabamos por ter um fim de semana com casa cheia.”

As expetativas de entradas para os complexos balneares comparativamente ao período homólogo do ano transato são “forçosamente melhores, uma vez que no ano passado tivemos os complexos fechados durante vários meses, situação que não aconteceu este ano, tendo os mesmos apenas uma limitação de horário por conta do período de confinamento.”

“Em 2020 tivemos uma queda de 800 mil euros em relação às entradas, este ano como referi anteriormente contamos melhorar, mas é preciso não esquecer que para respeitar todas as medidas sanitárias os complexos tiveram de recorrer a uma redução da sua lotação, o que pode comprometer igualar os números de 2019”, lembrou o Presidente.

Miguel Silva Gouveia concluiu que “apesar de mais um ano conturbado, conseguimos manter todas as condições de segurança para que todos os madeirenses e funchalenses possam voltar a usufruir das praias do Funchal que são de uma qualidade excelente.”

- Campanhas CMF -

ARTIGOS RELACIONADOS

Este website usa cookies para melhorar a experiência do utilizador. Ao continuar a navegar em funchal.pt está a consentir a utilização de cookies. Aceito Ler mais...