Portal de Notícias do Município do Funchal.

Praça do Peixe do Mercado dos Lavradores regista vendas superiores a 2019

Se o ano de 2020 e o início de 2021 apontavam para quebras na ordem dos 50%, devido ao contexto de crise pandémica, o passado mês de julho deste ano dá conta que passaram pelas arcas frigoríficas de conservação cerca de 25 toneladas de peixe fresco. 

A Praça do Peixe do Mercado dos Lavradores registou este verão um aumento de vendas superior a 2019 em cerca de 9%

Se o ano de 2020 e o início de 2021 apontavam para quebras na ordem dos 50%, devido ao contexto de crise pandémica, o passado mês de julho deste ano dá conta que passaram pelas arcas frigoríficas de conservação cerca de 25 toneladas de peixe fresco. 

Este mês tudo aponta para que os valores sejam ainda superiores, cerca de 26 toneladas, o que representa um aumento de 8% face ao período homólogo em 2019.

Ainda de acordo com os dados apurados, o peixe espada-preta reúne a preferência dos consumidores madeirenses, com 14 toneladas vendidas no mês de julho de 2021. Já em agosto terão sido vendidas até ao momento 15 toneladas deste produto.

Por outro lado, o atum atingiu cerca de sete toneladas vendidas, um valor bem superior a 2019, ano em que as vendas ficaram abaixo de uma tonelada transacionada.

Já o chicharro e a cavala, que reúne muita popularidade entre os visitantes do Mercado dos Lavradores, registam um valor a rondar a meia-tonelada. 

Com efeito, a Praça do Peixe, continua a registar uma elevada procura por pescado fresco, conforme podemos comprovar com os dados recolhidos. É um crescimento em linha com a procura por outros espaços, nomeadamente os hortofrutícolas, comprovando-se que este é espaço de excelência e que continua a merecer a confiança e a consideração por parte dos visitantes. 

A Câmara Municipal do Funchal tem vindo, assim, a investir e a apostar na Praça do Peixe do Mercado dos Lavradores, nomeadamente através de uma intervenção de fundo nas arcas frigoríficas, contratos de manutenção dos equipamentos de frio e na conservação para prevenir avarias.

Além disso, destacam-se as várias campanhas de apelo ao consumo local, uma linha de merchandising que pela primeira vez criou elementos para a Praça do Peixe, caixas de transporte de pescado fresco, um reforço da limpeza e manutenção das bancas de peixe, a certificação das balanças de aferição, entre outras intervenções em menor ou maior escala.

Estas são, deste modo, apostas ganhas por parte do Município que concedem ainda retorno para os agentes económicos, e garantem este espaço como local de excelência para comprar pescado de qualidade.

Nesse sentido, estamos perante investimentos com retorno significativo para os agentes económicos, o que reforça a Praça do Peixe, do Mercado dos Lavradores, como o espaço de eleição para comprar peixe fresco de qualidade. 

- Campanhas CMF -

ARTIGOS RELACIONADOS

Este website usa cookies para melhorar a experiência do utilizador. Ao continuar a navegar em funchal.pt está a consentir a utilização de cookies. Aceito Ler mais...