Portal de Notícias do Município do Funchal.

Rostos da Cidade: Jorge Armando de Freitas trabalha com afinco para ver a Cidade limpa

Encarregado operacional trabalha há quase 45 anos na Câmara Municipal do Funchal.

Jorge Armando de Freitas veio de Moçambique para a Madeira com apenas 9 anos, só com a roupa do corpo. “São coisas que nunca se esquecem”, conta-nos comovido, e apesar da máscara, as emoções ligadas às recordações dessa altura difícil transbordam pelo espelho da alma, os olhos. 

Desde cedo aprendeu que a vida exige capacidade de adaptação e muita resiliência. Começou a trabalhar muito novo, com 14 anos, enquanto estudava à noite, para ajudar a mãe e os quatro irmãos. Eram outros tempos.

Quando aterrou na Madeira não sabia nem os nomes das ruas do Funchal. Vinha de África, de um mundo totalmente diferente daquele que veio a encontrar. Por lá o seu dia a dia era livre, próximo à natureza, onde subia às árvores e brincava nos rios.

Poucos anos depois, com uma infância encurtada pela necessidade de “trazer dinheiro para casa”, em fevereiro de 1977 tornou-se funcionário da Câmara Municipal do Funchal, onde acumula já quase 45 anos de serviço. Aos 58 anos afirma que é feliz nas funções que desempenha.

Jorge Armando de Freitas é encarregado operacional, atualmente. Mas já fez de tudo. “Quando entrei era cantoneiro, logo no início. Já estive nas lavagens noturnas, já fui contínuo, já fiz relatórios, fui responsável pelas limpezas dos sanitários públicos e também deste Edifício dos Viveiros”, conta-nos, explicando que ao longo de mais de quatro décadas percorreu muitos caminhos dentro da Autarquia, sempre com boa disposição e vontade de dar o seu melhor.

O que o move é ver a sua cidade limpa. Nesse sentido, afirma que é na posição que está hoje que é mais feliz. “Gosto de orientar os grupos de trabalho e de destinar o serviço. Gosto ver o Funchal limpo, sempre gostei!”, adianta-nos.

Apesar de ter outras responsabilidades hoje em dia, como por exemplo, verificar o trabalho dos homens e mulheres que se esforçam para que todos possamos ter um Município de excelência no que toca à limpeza urbana, é um homem sem medo do trabalho. 

“Até já fui pintor e gostei muito. Há cerca de 15/16 anos estive a pintar de amarelo os muros da Rua 31 de janeiro e 5 de outubro, e foi uma tarefa que gostei muito de fazer”.

Por fim, afirma que ao longo destes 58 anos de vida já superou muitas dificuldades. É com esse espírito que também se entrega todos os dias à Câmara Municipal do Funchal. Prova disso é caminhar ao seu lado, pelos corredores do Edifício dos Viveiros, e verificar que todos quanto se cruzam com Jorge Armando de Freitas cumprimentam-no com respeito e admiração. 

O encarregado operacional, conclui dizendo que “nunca nos podemos deixar ir abaixo. Podemos cair, mas temos sempre que nos levantar logo a seguir”. A sua vida foi pautada por vários momentos assim, mas como diz, com um sorriso, “ainda aqui estou”.

- Campanhas CMF -

ARTIGOS RELACIONADOS

Este website usa cookies para melhorar a experiência do utilizador. Ao continuar a navegar em funchal.pt está a consentir a utilização de cookies. Aceito Ler mais...